A Bombril se tornou alvo de críticas nas redes sociais nesta quarta (17) por anunciar um produto cujo nome tem “conotação racista”. Definida pela empresa como “perfeita para a limpeza pesada”, a esponja de aço inox Krespinha foi apontada por muitos usuários como uma associação pejorativa ao cabelo do público negro.

Disponibilizado no site oficial da marca e divulgado em plataformas como o Twitter e o Facebook, o item de limpeza já foi apagado em ambos os sites, mas segundo o UOL era descrito pela Bombril como item fundamental na hora de remover sujeiras e gorduras “de um jeito rápido e eficaz”. A questão é que o nome “Krespinha” já havia sido usado historicamente na indústria em 1952, quando a S.A. Barros Loureiro lançou um produto similar cujo logo era uma menina negra – personificando o item na mulher, portanto.

O cúmulo da forçação de barra é que além do histórico, foi apontado por alguns usuários como racista o uso da letra “K”, que poderia ser uma referência direta à Ku Klux Klan, e da frase “as suas ordens” na campanha, cujo tom é de servidão.

Haja paciência.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui